sábado, 21 de abril de 2018

O vídeo mais bizarrão do Youtube


Atarefado, sem tempo e cheio de problemas pessoais, tive que adiar o post que tinha programado para hoje. O que restou para ser postado foi um vídeo sinistrão e assustadoramente cômico. Não dá para descrever com palavras a bizarrice que é unir Chatuba de Mesquita com um desenho medonho da Betty Boop ao som da Lavender Town do Pokemon Red/Blue. Só lembrando que, segundo dizem, muitas crianças se suicidaram no Japão após escutarem o tema musical de Lavender Town, de tão deprimente e perturbador que ele é. Enfim, só posso concordar com aqueles que dizem que este vídeo foi retirado da última camada da deep web, proibido em 806 paises 98 continentes, 9845 planetas, 2000 galaxias 80 multiversos e 8 dimensões no espaço temporal. Nem aquele vídeo perturbador do suicide mouse do Mickey me causou tantas reações estranhas.
Segue a bizarrice:

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Sonic de volta aos jogos de tabuleiro


Divagando entre as publicações do Facebook, me deparei na semana passada com o anúncio de um jogo de tabuleiro do Sonic, o Sonic the Hedgehog: Battle Racers. Este jogo segue a velha tradição dos jogos de tabuleiro que havia ficado démodé desde os anos 90. Para os fãs do Sonic, fãs de jogos de mesa e saudosistas em geral, o jogo chegou numa boa hora. O jogo contará com miniaturas dos personagens, cartas de corrida, tokens diversos, 16 seções de pistas e poderá ser disputado por até cinco jogadores. Ele deverá ser lançado no segundo semestre deste ano (outubro de 2018) pela Shinobi 7.  

Isso aqui era tão divertido quanto os videogames

Puxando pela memória, me recordei que este não é o primeiro jogo de tabuleiro do Sonic. Outros jogos de mesa de estilo semelhante já foram lançados anteriormente e eram bastante lúdicos. Tinha o Monopoly, o jogo da memória e outro de corrida que também joguei bastante quando era criança/adolescente. Eu sempre fui fã de jogos de tabuleiro e do Sonic também, portanto, para mim foi a mistura da fome com a vontade de comer com um quê de nostalgia. Enfim, se sobrar um dinheirinho quando este jogo chegar no Brasil, vou fazer questão de tê-lo na minha coleção.

E aí, vamos jogar?

quinta-feira, 19 de abril de 2018

A Globo é um panfleto direitista da pior espécie


Apesar de hoje eu ter me programado para publicar um post sobre algo que não envolvesse política, não teve jeito. Quando passei em frente a uma televisão que estava transmitindo o jornal da tarde da Globo, me deparei justo com uma reportagem que falava sobre o novo presidente cubano Miguel Díaz-Canel. Não resisti e resolvi ouvir que tipo de barbaridade a Globo podia estar falando desta vez sobre a sucessão presidencial cubana. E a reportagem da Globo, como já era de se esperar, foi uma patifaria partidária completamente reacionária do começo ao fim. Ficou claro mais uma vez que a Globo, como a maior parte da grande mídia corporativa, é totalmente submissa aos interesses do capital estrangeiro. A Globo é o canal de comunicação oficial do imperialismo aqui no Brasil. Para começo de conversa, a Globo chamou Raul Castro de "ditador" e já tratou de ir dando o mesmo rótulo para o futuro presidente do país. Na mesma onda, aproveitou e chamou também o presidente da Venezuela de "ditador", assim como também costuma chamar o presidente Bashar al-Assad da mesma coisa, já que ele é inimigo dos interesses capitalistas do ocidente. Aliás, qualquer chefe de Estado que não faça vassalagem aos EUA é tratado como "ditador". Engraçado que a Globo nunca trata a Arábia Saudita, aliada dos ianques, como sendo uma ditadura. Mas enfim, esperar imparcialidade da Globo é uma total estupidez.


No fim da reportagem sobre o novo "ditador" cubano, a Globo disse que Cuba continuará sendo uma ditadura porque não há espaço para o empreendedorismo, o livre-mercado e o pluripartidarismo. É bom que se diga que a democracia que os EUA querem para Cuba é a mesma que quiseram para o Iraque, o Afeganistão, a Líbia e a Síria. O que as oligarquias estadunidenses querem é saquear Cuba e transformar o país no mesmo puteiro que era nos tempos de Fulgencio Batista. Sobre o pluripartidarismo, vou deixar um vídeo no final do post sobre Cuba que mostra entre outras coisas porque é melhor ter um único partido que defenda os interesses do povo ao invés de ter 30 partidos cada um defendendo os seus próprios interesses. Os partidos políticos no Brasil, salvando-se raras exceções, defendem os interesses dos latifúndios, do agronegócio, dos bancos privados, das grandes corporações, dos grandes empresários, dos rentistas, dos especuladores e da imprensa oligárquica. O que chamamos de "democracia" no Brasil é, na realidade, uma plutocracia mal disfarçada. Já o livre-mercado, nem preciso dizer que ele se trata de uma desculpa fofinha para implantar o neoliberalismo. Se Cuba tivesse a "democracia" que temos no Brasil, estaria tomada por fascistas, golpistas e manifestoches apoiadores do lawfare e de políticas predatórias contra os trabalhadores e os mais pobres.
A Globo, como pude constatar mais uma vez, continua sendo o velho lixo direitista de sempre que não tem o menor pudor em mentir para fazer a população de idiota e escrava do neocolonialismo.

Abaixo, deixo o vídeo que citei sobre Cuba que mostra que estamos muito mais longe de um país ideal que a ilha caribenha.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Minority Report no mundo real


Pela primeira vez na história, uma pessoa foi presa por um crime que ainda iria cometer no futuro. E isso ocorreu justamente no Brasil, onde Lula foi preso pela suposta intenção de obter um apartamento como propina da OAS. Este fato esdrúxulo havia ocorrido apenas na ficção (no filme Minority Report, mais especificamente), onde os videntes previam os crimes e os suspeitos eram presos pouco antes de cometê-los. Eu não sei como o juiz Moro desenvolveu este super poder, mas segundo a Revista Veja, Lula foi realmente condenado por um crime que ainda cometeria no futuro. A revista publicou: "Apesar do discurso do MTST, no entanto, a sentença não condenou Lula por possuir formalmente o imóvel, considerando que, apesar deste ainda estar em nome da empreiteira, foi prometido ao petista e reformado ao seu gosto, para possível transferência posterior".


Não preciso nem dizer que este absurdo é totalmente inconstitucional por ferir a presunção de inocência. Mas quem disse que existe razão nas coisas feitas pela 'justissa' brasileira?

terça-feira, 17 de abril de 2018

Dois canais democráticos para assistir


Esta semana tem sido terrível para mim devido a uma total falta de tempo e ao fato do meu PC ter pifado. Então hoje vou deixar apenas uma dica de dois canais no YouTube que falam sobre política sem as mentiras da mídia mainstream. Esses canais são a TV 247 e a Rede TVT. Eles representam uma tentativa de se obter uma imprensa mais democrática e livre da manipulação das grandes corporações aqui no Brasil. Recomendo bastante esses dois canais pelo fato deles mostrarem com exclusividade entrevistas e notícias que jamais serão exibidas na TV oligárquica brasileira. E que mais canais progressistas surjam para destruir todo o monopólio da imprensa golpista.