quinta-feira, 31 de março de 2016

O complô Temer-Cunha é uma obscenidade política


Tenho tentado, na medida do possível, abordar outros assuntos neste blog, mas do jeito que anda a atual conjuntura política do país, tem sido impraticável deixar de comentar o que está acontecendo. Peço desculpas aos leitores e visitantes que estão cansados de política, mas eu não posso me calar diante do absurdo que acontece no Brasil.



Pois bem, como se não bastasse o processo de impeachment sem crime ser ilegal, ele ainda é conduzido por um bandido que jamais poderia ter sido eleito sequer para síndico. Querem tirar a Dilma, que foi eleita democraticamente e nunca roubou um centavo sequer, para colocar o braço direito de Eduardo Cunha em seu lugar: o vice decorativo Michel Temer. A OAB, a Fiesp e as organizações Globo – que apoiaram o Golpe de 1964 – estão repetindo exatamente a mesma patifaria de 52 anos atrás. É tudo muito parecido com 1964, só faltam mesmo os militares e os tanques. Até o Estado de exceção tem se repetido. O desenho de um Golpe de Estado está muito claro, especialmente porque ele tem finalidades antidemocráticas, direitistas e entreguistas. Já o plano socioeconômico do Golpe é simplesmente um absurdo total que vai retroceder nos avanços sociais e também vai revogar parte dos direitos trabalhistas. As pessoas comuns que não têm tempo para fazer uma pesquisa imparcial na internet não têm a mínima ideia da gravidade que este Golpe representa para a democracia e para os trabalhadores. Em menos de um ano o tal Plano Temer vai destruir o Brasil e tornar a vida das pessoas comuns tão terrível quanto foi nos tempos de Sarney. O ajuste neoliberal radical proposto por Michel Temer consegue ser pior que o plano do PSDB, porque nem mesmo os tucanos teriam coragem de fazer esse verdadeiro atentado terrorista contra os trabalhadores e contra a economia. Esse Golpe só vai beneficiar os golpistas e os ricos.
Enquanto a massa de manobra, os fascistas, os coxinhas e os ingênuos caem na lábia da grande mídia, achando que o único problema do país é o PT, os ricos e os corruptos comem e riem às nossas custas. Deixa o PT cair para vocês descobrirem o verdadeiro significado da palavra "problema". Garanto que se arrependimento matasse, faltariam covas nos cemitérios depois do Golpe. Toda a desgraça que se suceder após o Golpe será culpa de quem apoia esse jogo sujo orquestrado pela plutocracia.
E para terminar, uma frase do Mahatma Gandhi que serviria muito bem para os coxinhas brasileiros:

"Você se acha esperto? Esperto é o sândalo, que perfuma o machado que o corta."
(Mahatma Gandhi)

quarta-feira, 30 de março de 2016

Pornografia existiria num mundo sem estupro?

A demonização da pornografia é tão antiga quanto a Idade Média

Há dois dias atrás, dia 28 de março, a blogueira Lola Aronovich publicou em seu blog um post homônimo a este cá para debater sobre o tema 'estupro'. O título provocativo, ao que me parece, serviu mais como uma isca para atrair a atenção de quem mais precisa lê-lo: os homens. O conteúdo da postagem dela é muito bom, reflexivo e tenta explicar como o machismo, a violência contra a mulher, o racismo e a pedofilia estão culturalmente enraizados na nossa sociedade. Mas eu não estou escrevendo este post para falar sobre o conteúdo dessa postagem da Lola, e sim sobre o título dele que não é respondido diretamente e acabou ficando meio descontextualizado. Como eu disse, o título é um atrativo, já que o tema pornografia costuma ter mais comentários por parte dos homens do que o tema estupro em si. Eu não comentei por lá porque perdi o embalo, o post dela já tem mais de 300 comentários e o meu comentário por lá seria do tamanho deste post. Além, claro, de ter uma turminha de difamadoras radicais que acompanha o blog dela e que vai aproveitar a oportunidade para me caluniar, já que para elas eu sou um mascu, misógino, machista e esquerdomacho caga-regra que só escreve coisas sem sentido.
Enfim, vamos ao que interessa.

Lógica dworkinista que originou o post da Lola

Pornografia existiria num mundo sem estupro?
Sendo curto e grosso, a resposta é sim. A pornografia existiria SIM em um mundo sem estupro. Pornografia não é estupro e nem está ligada a ele do ponto de vista teórico. Pornografia está ligada ao sexo; estupro está ligado à violência. As únicas pessoas que poderiam correlacionar o gigantesco universo da pornografia ao crime de estupro são as feministas radicais e os fundamentalistas religiosos. Pornografia é algo consentido, estupro, não. As mulheres feministas que produzem pornografia (Erika Lust, Petra Joy e cia) são a prova de que pornografia não tem nada a ver com estupro. Pornografia é, simplesmente, você produzir alguma forma de arte baseada no sexo, seja ele um livro, um quadrinho, um filme, uma revista, uma escultura, etc. Se um casal amador de namorados quer filmar suas transas e upar no Xvideos de forma consentida entre os dois, isso também é pornografia e não há qualquer correlação com o estupro neste caso. Nem mesmo a pornografia mainstream (salvando-se algumas raras exceções) é estupro. Essa forçação de barra entre estupro e pornografia vem lá da década de 70, onde a feminista radical Andrea Dworkin fazia duras críticas à pornografia numa época onde não havia qualquer regulamentação da profissão de ator/atriz pornô. As críticas fundamentadas no estupro contra a pornografia se encaixavam muito bem naquela época, mas hoje, no século 21, as coisas são muito diferentes devido à expansão que o universo pornográfico ganhou principalmente por causa da internet. Hoje em dia qualquer pessoa pode filmar o seu próprio pornô caseiro, basta ter um celular e um pouco de tesão. É tosco e desonesto achar que toda pornografia é estupro ou que o estupro é que gera a pornografia. Essas generalizações pueris e descontextualizadas ao condenar algo são sempre estúpidas e infantis.
O mais engraçado de tudo é que o pornô gay continua incriticável pelas feministas. Isso sem falar das mulheres que gostam de ver filme pornô hétero... Será que é também o estupro que motiva essas mulheres a gostarem de filmes eróticos? O que faz a pornografia existir é o desejo sexual humano e o instinto voyeur que todos nós temos em maior ou menor grau. O estupro não tem nada a ver com isso. Ainda que possam existir fantasias ou simulações de estupro em ALGUNS filmes pornográficos, como eu bem disse, são simulações e são exceções. O inverso também é válido: pois a pornografia, até onde eu pude conferir, não é e nunca foi a causa de estupros (até porque o estupro já existia antes de inventarem o filme pornô). Eu até diria que é mais provável que seja o contrário, que a pornografia até diminua o número de estupros, já que o estuprador pode se saciar apenas assistindo um filme mais violento, ao invés de ir e fazer aquilo na prática.
Para os novatos no blog, eu vou deixar linkada aqui a primeira parte da minha trilogia sobre pornografia, chamada de A pornografia é culpada ou inocente, onde eu me aprofundo de uma maneira quase acadêmica sobre todos os aspectos envolvendo a pornografia (desde a sua história até a regulamentação). Para quem quiser saber mais sobre o tema e a minha opinião sobre o mesmo, recomendo bastante essa sequência de posts.

Já essa aqui vandaliza o dinheiro dizendo que a pornografia é que gera o estupro


Jogos violentos existiriam num mundo sem assassinatos?
Essa pergunta serve para responder a pergunta anterior com outra pergunta similar. Do mesmo jeito que não é o estupro que serve de inspiração para se produzir a pornografia, não é o assassinato que cria os jogos violentos. O que cria a pornografia é o desejo do ser humano pelo sexo, assim como o que cria os jogos violentos é o desejo humano por violência. A violência faz parte da natureza humana e ela precisa ser canalizada de forma saudável para alguma válvula de escape como games, simuladores ou os esportes.

Pornografia: onde cristãos e feministas falam a mesma língua

Sobre a questão do estupro
Eu não acho que no Brasil exista uma "cultura do estupro". Acho que o que existe no país é uma subnotificação dos casos de estupro e a relativização do mesmo. A maioria dos casos de estupro não é registrado, e mesmo nos casos onde há a denúncia, nem sempre o estuprador é punido. O medo das ameaças, a desinformação, a humilhação, a dor e o constrangimento das vítimas são fatores que contribuem para um número de denúncias percentualmente menor para o crime de estupro. Já a relativização vem daquela história de fingir que sexo sem consentimento (ou contra a vontade) não é "estupro de verdade", que estupro é só nos casos extremos onde um estranho ataca a mulher na rua. Um caso clássico de relativização do estupro aquela história de que quando a mulher diz "não" ela quer dizer "sim". É justamente aí onde reside o problema quando envolve os homens. Os homens precisam parar de ficar fugindo desse assunto, relativizando a violência sexual e fingindo que ela não tem nada a ver com a gente. Estupro é assunto sério e precisa parar de ficar sendo jogado para debaixo do tapete com essa conversa de "eu não tenho nada a ver com isso". Todos nós temos a ver com isso porque vivemos em sociedade, em grupo, em coletividade. Se não está bom para todo mundo – e isso inclui as mulheres – não está bom para ninguém. Homens, deixem de falocentrismo e de cinismo. Pensem direito sobre o assunto e escutem o que as mulheres dizem. O mundo só vai mudar para melhor se todos nós mudarmos juntos.

terça-feira, 29 de março de 2016

O vice decorativo resolveu roubar o protagonismo


Depois da cartinha despeitada que o o vice decorativo Michel Temer escreveu para a presidenta Dilma Rousseff, ficou muito clara qual era a intenção dele. O poder subiu-lhe à cabeça e a possibilidade de sair da sombra da Dilma tornou-se real com todo esse oba-oba envolvendo o impeachment. O fato é que Michel Temer está obcecado pela faixa presidencial. A única chance que um dos políticos menos votados do PMDB teria de chegar ao cargo de Presidente da República seria patrocinando um golpe. Temer quer protagonismo, quer posar de herói, quer fingir que é o bom moço da história. Mas seu plano pode ser tão desastroso quanto o Titanic. Isso por duas razões: se o impeachment for barrado no senado, o Golpe morre ali mesmo e Temer volta a ser o vice decorativo. E mesmo que o seu plano maquiavélico de destronar a Dilma dê certo, ele certamente também vai cair por ter assinado as mesmas pedaladas fiscais como presidente interino. O plano de Temer é uma fantasia esdrúxula e ilegal para roubar um protagonismo que, claramente, ele não merece ter.
Porém, se o golpe funcionar como está planejado no script, certamente o governo Temer será marcado por conflitos, forte oposição e por um país dividido entre golpeados e golpistas. Isso sem falar na roubalheira típica do PMDB, nas alianças soturnas com a oposição, no fim da Lava Jato e nos ajustes neoliberais que vão conseguir tornar a coisa pior do que já está. Enfim, um verdadeiro show de horrores para nenhum Alfred Hitchcock botar defeito.
Enquanto isso, a Globo e seus parceiros midiático golpistas vão mostrar para a população um país das maravilhas, cheio de unicórnios, pôneis azuis e arco-íris com oito cores sob o sol da prosperidade. Mas não se iluda: continuaremos sendo a eterna República das Bananas onde o povo continuará sendo alienado e explorado. Com o Lula preso e a Dilma impichada, Sérgio Moro será descartado junto com o Janot e tudo voltará a ser como sempre foi na terra dos tupinambás. É esse o país maravilhoso que você quer viver?

Separados por uma caverna do dragão

Como já é de costume, vou deixar um vídeo esclarecedor do Prof. Humberto Matos, do canal Saia da Matrix, onde ele explica a nossa atual conjuntura política de forma didática e precisa.

segunda-feira, 28 de março de 2016

domingo, 27 de março de 2016

A Globo está perdendo audiência para sua rival

Para quem não leu, no post passado eu expliquei porque a audiência da Globo está descendo ladeira abaixo. As pessoas que são contra o Golpe ou que estão cansadas de ver a superproteção da Globo aos tucanos estão gradativamente deixando de assistir a emissora. E adivinhe quem resolveu aproveitar esse público que está abandonando a Globo? A Rede Record decidiu mostrar em seu jornal o listão da Odebrecht com os nomes de alguns dos envolvidos (incluindo os tucanos) só para desmoralizar a Globo e pegar parte de sua audiência. O Bispo Macedo é mais esperto do que se imagina, porque ele está literalmente roubando a audiência repudiada pela Globo sendo apenas um pouco mais imparcial em seu telejornal.

Para quem duvida, o vídeo segue abaixo:


sábado, 26 de março de 2016

A Globo está cometendo suicídio


A Rede Globo, de uns tempos pra cá, vem apresentando os piores índices de audiência de sua história. Tirando as novelas e o futebol, a programação da Globo tem ido de mal a pior. Em 2015, o programa da Fátima Bernardes tinha ficado atrás do desenho Tom & Jerry, do SBT. E, atualmente, o programa É de Casa vem tendo os piores índices de audiência da emissora, perdendo para os desenhos do Bom Dia e Cia. A Globo está em clara decadência com uma programação ruim e insistindo em fórmulas que não atraem os telespectadores. Eu até diria que a maior inimiga da Globo é a internet, porque na internet você tem Netflix, YouTube, Steam e muitas outras coisas mais interessantes que a programação entediante da emissora dos irmãos Marinho. A televisão é presa a sua linha de programação e você só assiste o que ela quer. Mas na internet, as coisas se invertem, porque você assiste o que você quer quando você quiser. Apesar da internet está aposentando gradativamente a televisão, o maior problema da Globo não é a internet. O maior problema da Globo é ela mesma. Além de ter uma grade de programação perfeita para curar insônia, a Rede Globo tem dado um tiro no próprio pé. Ao se manter na ponta de lança da caça ao Lula e a Dilma, a Globo, com essa atitude parcial, tem afastado muitos dos seus telespectadores. Ver a Globo liderar um Golpe de Estado é revoltante. Esses vazamentos seletivos, divulgação de grampos ilegais, subnotificação da corrupção dos líderes da oposição, manipulação de notícias e outras atrocidades midiáticas têm irritado uma parte do público que vem deixando de assistir a Globo. Eu mesmo mal assistia a Globo, e agora que começaram a orquestrar essa patifaria ilegal contra o governo, foi que eu me enfezei de vez. Mas claro que deixar de assistir a Globo não é suficiente para fazer um estrago na emissora. Eu tomei uma decisão ainda melhor: assisto a Globo, sim: mas só para saber quais são as empresas e marcas que nela anunciam para poder boicotá-las. Quem anuncia na Globo, especialmente na hora do JN, automaticamente entra na minha lista negra. Não compro nem consumo NADA que anuncie na Globo. Quem patrocina a imprensa golpista não merece o meu respeito e nem o meu dinheiro.
Enfim, por conta disso tudo, digo sem medo de errar que a Globo está cometendo suicídio. Essa ofensiva desesperada pelo Golpe me deu muito nojo e repulsa dessa emissora. E não apenas a mim, porque muita gente já começou a fazer o mesmo. A Globo sabe disso. Aquele folião que xingou o Ali Kamel de nazista é só a pontinha do iceberg. Lamento informar, mas a morte da emissora será lenta e dolorosa, perdendo anunciantes e subsídios do Estado paulatinamente. O destino da Globo não será diferente da TV Tupi. Porque tudo que tem um começo, terá um fim. Ainda mais para uma emissora cria da Ditadura Militar, acusada de sonegação fiscal e que possui um triplex construído em área ilegal.

Descanse em paz, Globo.

Fontes:
- Carta Maior: A audiência da Globo está derretendo
- Notícias da TV: Fátima Bernardes perde para desenho Tom e Jerry
- Brasil 247: Fátima volta a perder na audiência para Tom e Jerry
- TVFoco: Desenhos do SBT voltam a incomodar a Globo
- JovemPan: Baixa audiência do JN assusta a Globo
- O Cafezinho: Vazou tudo! Sonegação da Globo está na web
- Conversa Afiada: Globo some com Triplex na resposta do Lula
- Revista Fórum: Ao vivo, folião chama diretor da Globo de nazista
- DCM: O que apavora os jornalistas mais caros da Globo
- A Justiceira de Esquerda

sexta-feira, 25 de março de 2016

O Golpe é ruim para a democracia, para o país e para os trabalhadores


Qualquer pessoa que não seja pueril politicamente falando sabe muito bem do que se trata esta tentativa de impichar a presidenta Dilma Rousseff. Este impeachment não corresponde aos critérios jurídicos para ser considerado constitucional. A Lei de Responsabilidade Fiscal não prevê a exoneração do chefe de Estado que realiza as tais "pedaladas fiscais". Há outros indícios graves que poderiam até ser usados para abrir um processo de impeachment contra a presidenta, mas, definitivamente, pedaladas é que não são um desses indícios. Quem defende este impeachment – seja por ingenuidade ou má fé – não está respeitando a Constituição Federal. Ainda que exista margem para interpretações divergentes devido ao julgamento do TCU, não se pode atribuir crime a uma ação que não esteja previamente descrita na Constituição como tal. O poder judiciário não está aí para inventar leis. O poder judiciário é o guardião da Constituição. Interpretações arbitrárias que distorcem as leis não podem ser consideradas como um ato idôneo.
Dito isso, é preciso entender que por trás desse teatro do impeachment há uma oposição pérfida, oportunista e patrocinada por grupos empresariais absolutamente inescrupulosos. São esses grupos que defendem a terceirização, a "flexibilização" das leis trabalhistas, as privatizações, o congelamento dos salários dos servidores por vários anos, o enfraquecimento da Lava Jato, a ampliação do número de Ministros do STF (como ocorreu na ditadura), a alteração nas funções do MPF e PF, o fim da participação dos estrangeiros no programa Mais Médicos, a venda do Pré-Sal e, claro, a cereja do bolo: o retorno do financiamento privado das campanhas eleitorais. Sobre este último item, vou deixar um vídeo didático que explica como o financiamento privado de campanha eleitoral com valores ilimitados prejudica o país e favorece a corrupção.

video


O que essa oposição canalha, covarde e antidemocrática quer é chegar ao poder sem passar pelas eleições. Esse Golpe que a mídia vem arquitetando junto com os juristas partidários, com a direita, com a oposição carniceira e com o MPF é para impor a agenda deles à força. Eles sabem que com suas propostas elitistas e neoliberais jamais receberão o voto da grande massa. É preciso ir para as ruas para defender a democracia e os 54,5 milhões de votos dados a Dilma Rousseff. O Golpe é ruim para a democracia, ruim para o país e ruim para os trabalhadores.

Para terminar, um vídeo muito bom para abrir a mente:



Não há escolha a não ser ir para as ruas.

quinta-feira, 24 de março de 2016

As várias frentes do Golpe


Sim, eu sei que está insuportável esta minha obsessão por política. Mas como cidadão brasileiro responsável, eu não posso ignorar o que está acontecendo no país neste momento. Gostaria muito de falar sobre outros assuntos como música, games, sustentabilidade, veganismo, ciência e até poesia. Mas a gravidade da conjuntura política atual não tem me deixado escrever sobre outra coisa. Então eu vou tentar ser o mais direto possível.

O problema em Brasília
É fato que a presidenta Dilma Rousseff não fez e nem faz um bom governo. A nossa presidenta pode ter um caráter exemplar, mas bom caráter sozinho não é suficiente para governar. A Dilma tem sido governada pelo PMDB e feito muitas concessões para tentar agradar o pessoal mais neoliberal. Mas isso também não foi suficiente. Se o PT não recuperar suas bases no congresso e não se reconciliar com o PMDB, a Dilma vai acabar caindo. Além disso, é preciso tomar medidas econômicas emergenciais para conter a crise e a indignação de boa parte da população. Eu sei que isso não vai ser fácil, porque o PT vai precisar cortar na própria carne para dar a volta por cima, mas não há outro jeito. E o Lula precisa participar disso recosturando as alianças e dando ideias para a Dilma tirar o país dessa recessão. Sabemos que a maioria dos parlamentares são corruptos; mas ou você se alia a eles, ou você cai, porque são eles que mandam na política. Sem aliança com o legislativo, nenhum presidente se sustenta. E como o povo não sabe votar, acaba elegendo ladrões de primeiro time para o legislativo, o que torna as coisas permanentemente complicadas. Não adianta culpar só o PT, porque o problema maior nem é o PT, é o congresso. Já o vice Michel Temer parece estar mais seduzido pela oposição oportunista do que pelo governo do PT: o que dá bons indícios que a vaca está indo para o brejo. O que estamos vendo são ladrões se aliando a outros ladrões para roubar ainda mais o país, vender tudo que puderem, cortar gradativamente os programas de inclusão social e parar a Lava Jato. E isso seria um desastre total.


O problema da mídia
A grande mídia brasileira se aliou a uma parte do judiciário para atender aos interesses dos ricos, dos oligarcas e da plutocracia. A imprensa é a engrenagem central do golpe. As indústrias e os grandes burgueses sabem que o PT vai barrar a terceirização e qualquer outra modificação nos direitos trabalhistas que prejudique os trabalhadores. Então o melhor jeito é tirar logo o PT. Por isso tanta pressa no golpe.
Para quem não sabe, a mídia não está tentando convencer a classe média que o impeachment é "legal". A mídia faz esse verdadeiro horário eleitoral contra o PT para atingir os pobres, porque foram os pobres que elegeram o PT. E como a maioria dessas pessoas pobres não possui acesso à banda larga e só têm a televisão como acesso à informação, a grande mídia se usa do seu poder de comunicação para fazer uma lavagem cerebral neles. São as pessoas mais pobres e mais incautas que a mídia quer atingir com suas manipulações e distorções. Já a classe média mais politizada tem imunidade a essa lavagem cerebral justamente porque ela tem acesso à internet e conhece a história do país perfeitamente. Esse pessoal da classe média não é atingido pela mídia, muito pelo contrário, eles agem com uma indignação muito grande com relação a tudo isso. A verdade é que a Globo e seus parceiros não respeitam a vontade soberana da maioria que elegeu Dilma nas urnas. A Globo é inimiga do Brasil porque tenta impor a sua vontade contra a vontade do povo.


O problema do impeachment
É bom que fique claro que impeachment não é golpe. O impeachment é um meio legal de afastar um presidente que tenha cometido crime doloso. Golpe é você usar um meio legal – o impeachment, no caso – para disfarçar uma manobra ilegal para afastar um presidente. Pedaladas não são uma razão constitucional para um impeachment, mas os golpistas querem dar um ar de legalidade a esse impeachment dando ênfase à opinião de quem defende o impeachment. Golpe é um impeachment sem crime de responsabilidade: exatamente como a Globo e seus parceiros estão tentando fazer. Ninguém dá um golpe de Estado dizendo abertamente que vai dar um golpe. Golpes são sempre disfarçados de algo politicamente e juridicamente corretos. Eles precisam parecer legais para convencer a população de que são legítimos. E é exatamente isso que está acontecendo. O problema é que no Brasil há uma discordância de opiniões muito grande entre os próprios juristas sobre a legalidade desse impeachment. E não há como um golpe dar totalmente certo com uma sociedade dividida. O que pode acontecer depois de um impeachment duvidoso é a cassação em sequência de todos os que forem assumindo a presidência, porque eles abriram brechas para arbitrariedades no judiciário ao darem o primeiro golpe. Aconteceu algo parecido a isso na Argentina onde, em 2001, o país teve cinco presidentes em menos de duas semanas. Isso gerou instabilidade e agravou a crise no país. O Brasil não precisa repetir essa história.


O problema do fascismo
A classe média é e sempre foi a principal vítima do fascismo. Apesar da classe média sozinha não ser capaz de nada e de ser massa de manobra na mão da mídia, ela ajuda a criar um clima favorável ao golpe. A classe média, como força política, só serve como estatística. O que realmente é perigoso é a saída do armário de fascistas raivosos e agressivos que não toleram nada e ninguém que pense diferente. A internet está cheia de tipos assim, com seus comentários agressivos no G1 e com uma militância elitizada em páginas de extrema-direita. É preciso tomar cuidado para que essas pessoas não levem para as ruas o discurso de ódio que é reproduzido sem censura na web. E nunca é demais lembrar que a mídia incita indiretamente esses protofascistas com essa perseguição seletiva ao PT que, queira ou não, é considerada pela direita como sendo um partido de esquerda. E os fascistas abominam tudo que venha da esquerda.


Eu sei que a militância do PT anda desgastada e cansada. Mas se ela for vencida pelo cansaço, Temer, Cunha, a Globo, os juristas arbitrários, a direita e os fascistas vão levar o país a uma situação que vai fazer a Venezuela parecer um paraíso para nós. E mesmo os que não são simpatizantes do PT deveriam entender que a democracia deve ser respeitada. Do contrário, o Brasil jamais será considerado um país sério para a comunidade internacional. Um país instável onde não se respeita o ritual democrático não passa de uma República das Bananas onde ninguém quer investir e onde a bagunça política sempre manda. O Brasil precisa amadurecer.



quarta-feira, 23 de março de 2016

Os tucanos são os teletubbies da política


Durante as manifestações do dia 13 de março de 2016, eles foram hostilizados. Eles ajudaram a criar esse clima de turbulência política por não terem aceitado a coça que tomaram nas urnas em 2014. Eles estão envolvidos na privataria, no escândalo do Banestado, no Trensalão, em Furnas, no Merendão e até no próprio Petrolão. Eles são imorais, vendidos, egoístas, entreguistas e – mesmo assim – vêm dando uma de paladinos da moral e dos bons costumes. O falso moralismo do P$DB não engana mais ninguém. Não há mais a menor possibilidade de aceitamos o neoliberalismo corrupto dos tucanos. Para isso basta lembrar da loucura que o Príncipe da Privataria fez durante os oito anos em que governou este país. Quem não tem memória curta lembra bem do arrocho salarial, da crise energética, do FMI, dos engavetamentos de processos, da educação entregue às moscas e de todo tipo de obscenidade protagonizada pelo tucanato. Não. Não queremos de volta velhas prostitutas arrotando bons costumes. De um lado o Playboy chato hexadelatado de Liechtenstein; do outro o Picolé de Chuchu maquinista do Trensalão; e no meio da bagunça ainda tem o Pó de Cerra, o Vampiro Brasileiro importado da Tremsilvânia paulista. Trocando em miúdos, o PSDB é uma espécie de Teletubbies da política. Eles sempre repetem as mesmas tolices para tentar entreter o público incauto que sofre de amnésia política, de novo, de novo e de novo. São os Teletucanos. E a brincadeira do momento é chamar o PMDB para brincar de golpinho com eles. A brincadeira seguinte é parar a Lava Jato logo depois do impeachment da Dilma. E a última brincadeira é a brincadeira da privataria, que vai falir o país em menos de uma década. Como diria o deputado Tiririca: que brincadeira mais abestada!


A seguir, um episódio inédito da série Teletucanos:

terça-feira, 22 de março de 2016

A imprensa brasileira é ferramenta da direita


Como estou sem tempo para publicar posts mais elaborados, vou deixar um vídeo para reflexão onde o falecido Leonel Brizola brada aos quatro ventos uma verdade sobre a grande mídia brasileira.

Cuidado povo brasileiro... #BrizolaVive
Cuidado povo brasileiro... #BrizolaVive
Publicado por Estúdio Legalidade em Quarta, 2 de setembro de 2015


Ilustração da página O Guri.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Não defendo bandido, defendo a democracia

Não me confundam com esses daí

Tem me irritado a insistência e a agressividade com que algumas pessoas tem me questionado por que, segundo elas, eu estou "defendendo o bandido do Lula". Para começo de conversa, eu não sou e nunca fui petista, não sou filiado ao PT e só votei no PT no segundo turno por falta de opções melhores. Portanto, esse negócio de me xingarem de "petralha" não tem o menor sentido. Eu, assim como todos os brasileiros minimamente coerentes, sou contra a corrupção de todos os partidos. Se o Lula ou a Dilma tiverem roubado um palito de dente que seja, que eles paguem por isso. Ninguém está acima da lei, ponto. Enfim, dito isso, quero que fique claro que não estou defendendo corrupção e nem os "petralhas". Eu estou defendendo duas coisas: a justiça e a democracia.


Moro, Lula e a mídia
O que o juiz Sérgio Moro tem feito é um verdadeiro atentado à própria justiça, porque ele entregou para a imprensa os grampos das investigações que ele conduzia: grampos esses que eram para ser segredos de justiça. Como o processo de investigação contra o Lula ainda está em aberto, em andamento, não se pode divulgar conversas sigilosas dessa maneira, até porque isso atrapalha as próprias investigações. Quando Lula assumiu o Ministério da Casa Civil, as investigações saíram da competência do juiz Moro para o STF, a corte máxima do país. Não houve obstrução alguma da justiça com esta nomeação, porque ao invés de ser julgado por um juiz arbitrário, Lula agora será investigado e julgado por onze ministros do STF. Se é que alguém não percebeu, Sérgio Moro está perseguindo o Lula politicamente, basta ver a ilegalidade da condução coercitiva a qual ele foi submetido. Sem contar que, Lula – como articulador na Casa Civil – pode evitar que o país piore ainda mais com a crise – além de poder voltar a dialogar com o PMDB, evitando que o corrupto do Cunha derrube a presidenta Dilma por "pedaladas fiscais" que, aliás, não são e nunca foram crime de responsabilidade. Para quem não sabe, todos os governadores do nordeste fizeram pedaladas, tanto é que eles estão contra o impeachment para que a queda da Dilma não sirva de pretexto para derrubá-los também pelo mesmo motivo.
E para piorar, como se todo esse abalo sísmico político não fosse o suficiente, a grande mídia, em especial a Globo, está obcecada com a ideia de incriminar o Lula sem provas concretas. A Globo está jogando o material de investigação de Moro no ar de forma totalmente distorcida e manipulada para a audiência julgar por si mesma se ele é culpado ou não. Isso, sim, é um verdadeiro crime que a Globo pratica impunemente, porque ela sabe que nunca será punida por fazê-lo. O PIG está colocando fogo no país para incentivar uma revolta contra o Lula e contra o governo. Isso é escandalosamente ridículo, irresponsável e golpista.


Enfim, não creio que as coisas terminem numa guerra civil, como alguns andam dizendo, até porque eu acho que é mais fácil ter uma guerra civil no Brasil por causa de futebol, do que por causa de política. O maior problema vai ser a não aceitação do impeachment por parte da numerosa ala pró-governo. O lado golpeado não vai aceitar de jeito nenhum a queda ilegítima de Dilma Rousseff. Em caso de assumir o poder, Michel Temer sabe que a força vai ser necessária para conter os revoltados, o que poderá justificar um Estado de Exceção e uma ditadura parlamentar. Nesse caso, a Lava Jato seria obstruída e os bandidos continuariam roubando sem o PT, a PF e o MPF para atrapalhar com todos os alienados achando que tudo está uma maravilha com os números manipulados pela mídia e pelo 'Datafalha'.

Será que é isso que nós queremos?

Por isso eu insisto: temos que respeitar democracia e defender uma justiça justa e imparcial de verdade.

Lula, Lula, Lula, Lula, Lula, Lula, Lula, Lula, Lula, Lula, Lula...


Eu não aguento mais tanta obsessão mórbida da Globo pelo ex-presidente Lula. Já está ficando tosco, irritante e sem noção. Essa overdose de Lula vai acabar matando alguém. Cadê o Cunha, Aécio, FHC, Renan, Maluf e todo o resto? Só existe Lula no mundo? Ah, vá pra PQP!
O vídeo abaixo resume a palhaçada que isso está virando:




domingo, 20 de março de 2016

Cuidado com o que você anda lendo

É isso que eles chamam de "imparcialidade"?

Como se não bastasse o verdadeiro horário eleitoral gratuito contra o PT durante o JN, ainda temos que aturar a mídia impressa que manipula e cria dois pesos e duas medidas para defender os seus interesses.

Liberte-se!


sábado, 19 de março de 2016

É preciso sair da defensiva se quiser governar

Está na hora de fazer valer os seus 54 milhões de votos, Dilma

O governo, a esquerda e os defensores da democracia não estão entendendo a gravidade do que estamos vivendo no momento. É preciso sair dessa postura defensiva e começar a atacar os articulares do golpe. A democracia está sendo violada com ataques duros ao Estado democrático de direito e à Constituição, sempre com a cobertura legal e tendenciosa da mídia. De tanto repetirem a mesma mentira nos jornais, as pessoas comuns já estão aceitando que o juiz partidário Sérgio Moro é imparcial e que fugir da perseguição política da Lava Jato é "crime de obstrução de justiça", logo, seria um "O PT estaria dando um golpe".
Todos sabem que mostrar resistência é importante, mas, mais do que isso, é preciso mostrar quem manda, que qualquer tentativa de destruir a democracia não será tolerada. Porém, infelizmente, o que vejo é um governo acuado, perdido, atrapalhado, sem pulso firme e que abre mão de serviços de inteligência, de aliados políticos de outros países e da tecnologia para atacar os golpistas. Se a Dilma mostrar a que veio e explicar ao povo o que está acontecendo e quem está a impedindo de governar como ela prometeu em sua campanha eleitoral, aí os 54 milhões de brasileiros que a elegeram voltarão a estar todos do seu lado para barrar esse golpe e defender o seu mandato legítimo.


É preciso identificar o alto comando do golpe (Moro, mídia, Janot, Gilmar Mendes, Fiesp e oposição) para colocar o Ministério da Justiça para investigá-los, grampeá-los, cortar subsídios e mostrar ao país o que realmente está acontecendo. É uma questão de segurança nacional partir para o ataque e mostrar a verdade. Ou como já dizia um sábio companheiro de Sócrates: "A melhor defesa é um bom ataque". E a esquerda precisa se unir junto com o PT para defender as suas verdadeiras pautas ao invés de viver como escrava do grande capital.
Eu vejo essa como sendo a maior chance da história para criar uma revolução onde o povo realmente esteja no comando, e não mais essa plutocracia golpista que nunca teve vergonha na cara de destruir e vilipendiar o próprio país. Pois é, Dilma, chegou a hora da senhora governar pelo bem da nação. A senhora vai precisar ter braço de ferro e coragem para investigar os golpistas e provar ao povo o que realmente está acontecendo. Ou democracia, ou nada. Se não for assim, teremos golpe, guerra civil ou ditadura pela frente. Se tiver que cair, que caia lutando, mostrando a guerreira que sempre foi. A menos, claro, que renuncie e abra mão de criar uma nova página que iria mudar para sempre a história do país.


E para terminar, como de costume, um videozinho para abrir a mente:


Recebi no Whatsapp e é muito BOM! A verdade por trás da Grande Mídia. :|] #VemPraDemocracia
Publicado por Jandira Feghali em Sexta, 18 de março de 2016


Leitura recomendada: 
247 - O fascismo já está aqui

sexta-feira, 18 de março de 2016

Estado de exceção e o futuro do Brasil


O que está acontecendo hoje no Brasil é gravíssimo. E olha que eu temo que 'gravíssimo' soe até eufemístico. A Globo declarou guerra ao PT e vai tentar dar um golpe de Estado a qualquer custo. Pouco importa se quem fica no lugar do PT é Temer, Aécio, Cunha ou os militares. O que a Globo quer e vai fazer de qualquer jeito se não for freada é derrubar o governo da Dilma. Não tem mais conversa, o PIG agora foi para o tudo ou nada. As arbitrariedades e grampos divulgados ilegalmente pelo juiz Moro são a prova disso, porque ele está incitando a derrubada do governo através da grande mídia. Há indícios de que até os ministros do STF estão sendo grampeados para terem os áudios divulgados quando o Golpe estiver prestes a ser dado. Entramos num verdadeiro Estado de exceção mesmo estando com a população dividida quanto ao posicionamento político. E, nesses casos, o uso da força por parte dos golpistas será inevitável para atingir os seus interesses. Não me surpreenderia que uma nova ditadura viesse por aí.

Desrespeitar a normalidade democrática SEMPRE dá merda

Essa pressa da Globo em derrubar o governo vem, entre outras coisas, do fato que a concessão da emissora acaba em 2018. E agora que a Globo está sendo contestada na internet – especialmente com relação às denúncias de sonegação fiscal e irregularidades envolvendo o triplex de Paraty – é que ela vai partir para o tudo ou nada jogando sujo até o fim para se safar. Divulgar escutas ilegais envolvendo a presidente da república fora de contexto (e editadas) em pleno Jornal Nacional para que a população julgue por si o conteúdo é um verdadeiro crime, porque é a justiça que tem que julgar isso, e não o povo. Sim, a Globo quer colocar fogo no Brasil para justificar um Estado de exceção. É exatamente assim que começam as ditaduras. A Globo, como organização, está simplesmente cagando e mijando em cima da democracia, como, aliás, sempre gostou de fazer. E o MPF e o Sr. Moro, em parceria, estão rasgando a Constituição.

Eles apoiaram a ditadura uma vez. Por que não apoiariam novamente?

De qualquer jeito isso vai terminar muito mal. Se o governo for golpeado, o país vai ficar ingovernável, porque o lado golpeado (que é bastante numeroso) não vai aceitar um governo golpista como legítimo, o que vai dar pretexto para anarquia, caos e conflitos. E se o PT for tirado a força, poderemos ter uma guerra civil ou mesmo uma nova ditadura. Portanto, a menos que a Dilma renuncie ou crie-se pretexto legal para uma nova eleição em 2016, só há uma saída: respeitar a democracia.
As pessoas conscientes de seus direitos devem ir às ruas para defender a democracia enquanto há tempo, porque depois poderá ser tarde demais. Depois pode não haver mais liberdade para isso, pois tudo está caminhando para o caos e um Estado de exceção com a volta de atos autoritários como o AI-5 e coisas parecidas onde teremos repressão, perseguição, censura, torturas e até mortes. E olha que eu fui bastante cético para acreditar que isso seria possível em pleno século 21 e com a internet para democratizar o acesso livre à informação.
É preciso lembrar também que a grande mídia está usando a liberdade de imprensa como pretexto para atacar a democracia com distorções e mentiras, e isso é inaceitável. Eles só defendem um lado: o do ataque ao Lula e ao governo. É preciso lutar pela democracia, sim, mas também por uma imprensa responsável, imparcial, democrática e pluralista. Do contrário, a democracia sempre vai estar sob a ameaça de grupos inescrupulosos, larápios e antipatriotas que comandam e patrocinam a mídia.

Enfim, falta de aviso não está sendo.

A seguir, deixo dois vídeos para reflexão e um para tentar descontrair um pouco, mas que também serve para reflexão, de certa forma.






quinta-feira, 17 de março de 2016

Um milhão de acessos!


Pois é, o blog Ideias Embalsamadas completou nesta quinta-feira, 17 de março de 2016, um milhão de visualizações de páginas. Para quem começou este blog sem maiores pretensões e sem fazer divulgação, realmente é uma marca a se comemorar. Até o presente momento foram contabilizados 60 seguidores (esse número já foi maior, mas enfim), 549 posts publicados (incluindo este) e 2.229 comentários. O post mais acessado foi o Qual é a melhor forma de morrer com mais de 300 mil acessos (mais de 1/3 do total) que obteve mais de 400 comentários até o momento.

Estatísticas totais (clique para ampliar)

O blog começou no dia 19 de julho de 2011, quando eu fugi do Yahoo Respostas para ter mais liberdade para me expressar. Como minhas perguntas no Yahoo eram constantemente excluídas e minha lista de bloqueados só crescia, mesmo com o perfil fechado, então tive que migrar aos poucos para este canal. E foi algo muito proveitoso, pelo menos para mim. Alguns amigos do Respostas são inscritos no meu blog e me deram força para levá-lo adiante. Aliás, gostaria de agradecer a todos eles: Manuh, Luciene, Sr. Spock, Andresa, Little Bird, Ryperowens, Pri e também a outros blogueiros maiores que linkaram alguns de meus posts, como o Eudyr e a Lola Aronovich.

Posts mais acessados

Para quem estiver curioso, eu não pretendo monetizar o blog, até porque o Google não permitiria isso devido ao meu vocabulário 'subversivo', links externos e imagens autorais. Na verdade, tenho outros projetos para ganhar dinheiro com a web. Este espaço é apenas para opinião pessoal, divulgação de informações e troca de conhecimento. O meu objetivo inicial com o blog era de fazer divulgação científica e de combater o pensamento dogmático. Mas como sou um palpiteiro incansável, até sobre gastronomia e turismo passei a escrever. Até musa (dá-lhe Sasha!) este bloguinho aqui ganhou no meio da bagunça.

Enfim, pretendo continuar escrevendo sobre o que der na cabeça. Para quem sempre gostou de escrever, como eu, isso aqui é uma mistura de hobby com terapia. Eu recomendo que outras pessoas que gostem de escrever façam o mesmo, porque ter um blog é uma experiência bastante gratificante, afinal, aqui há aprendizado e autoconhecimento a cada postagem.

Namastê!

Ah, a Globo...

Filha primogênita da ditadura militar, a Globo é o ovo da serpente

Este é um post complementar ao anterior, só que dessa vez eu vou deixar que imagens, vídeos e notícias divulgados na internet falem por mim:


Fonte: O Cafezinho - Delcídio Delatou a Globo

Oraganizações Globo articulando o mesmo Golpe desde 1954


Lula todo dia é manchete, já o PSDB...



E alguns vídeos mostrando a indignação de várias pessoas contra a dita cuja:












Paraty revolutions
Revolução em Paraty!!!
Publicado por O Cafezinho em Quarta, 16 de março de 2016