sábado, 16 de dezembro de 2017

O racismo não merece trégua


O racismo está em todos os lugares deste país: na escola, no trabalho, nas ruas, na internet, nos tribunais, nas delegacias, nos esportes, nas novelas, nas músicas, nos games, nas piadas, na linguagem, na nossa forma de pensar... Quando vemos artistas sendo atacados nas redes sociais apenas por causa da cor da pele, estamos apenas constatando a ponta de um iceberg. Segundo a ONU, os negros são os que mais são assassinados, os que têm menor nível de instrução, os menores salários, o menor acesso à saúde, os que morrem mais cedo e os que menos participam no Produto Interno Bruto (PIB). O racismo é praticamente institucionalizado no Brasil.

Estamos num momento de transição muito complicado da história humana, de onde saímos recentemente da barbárie e estamos tentando ingressar paulatinamente na civilização. O racismo foi naturalizado por séculos e dividiu a nossa sociedade. Estamos naquela fase onde estamos começando a contestar o racismo e a perceber as injustiças históricas que sobrevivem até hoje por conta dessa desigualdade étnica. Hoje temos muitos embates na internet (e fora dela também) porque há uma guerra entre o passado colonial e o futuro igualitário em andamento. Por isso é um dever de todos os que possuem empatia e desejam uma civilização mais fraterna lutar contra este racismo visceral que permanece ora de forma latente, ora de forma escancarada. Mas o inconformismo apenas não basta: é preciso educar as crianças desde cedo para abominarem qualquer forma de racismo; é preciso apoiar políticas igualitárias e inclusivas; é preciso dar mais oportunidades para que negros e pardos possam ocupar cargos e posições de destaque na sociedade; e é preciso, sobretudo, dar o bom exemplo.

Mudar é possível e é preciso. Depende de nós.

Namastê.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Um campeão contra o racismo


Após mostrar minha indignação com os comentários racistas contra a atriz Elisa Lucinda denunciados no post passado, neste post eu vou mostrar como o lendário boxeador Muhammad Ali percebeu o racismo brutal ao seu redor – e como ele mostrou uma incrível tenacidade e inteligência ao combater essa forma atroz de discriminação. O vídeo segue abaixo:


quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

O tamanho do racismo no Brasil


Hoje eu estava pensando em escrever um post tratando sobre um tema mais leve, videogames, talvez. Mas logo pela manhã, ao acessar o Facebook, me deparei com uma publicação da página do programa Roda Viva que me deixou absolutamente estarrecido. A postagem tratava-se de um vídeo onde a jornalista e atriz Elisa Lucinda denunciava os casos de racismo e de desigualdade racial no Brasil. Até aí tudo bem, o vídeo é reflexivo e mostra que há uma desigualdade abissal entre brancos e negros. Inclusive, foi lembrado que mulheres negras chegam ao ponto de receber menos anestesia que as brancas nos hospitais. O problema dessa postagem foram as centenas de comentários racistas, reacionários e criminosos que foram postados por lá. Eu li algumas poucas dezenas de comentários e eles foram suficientes para embrulhar o meu estômago. Foi como se eu tivesse jogado ácido sulfúrico nos olhos. Apesar de ter um ou outro comentário sensato contra o racismo, a maioria que comentou foi responsável por um verdadeiro show de horrores. O vídeo segue abaixo:



Para se ter uma ideia, os comentários mais cordiais diziam que os participantes do programa eram de "extrema esquerda", que era tudo vitimismo, que era "ditadura negrista", que aquilo era discurso de "preguiçoso", que era "doutrinação", que era "racismo reverso", que cotas são "privilégio", que era "mimimi", que era mentira, que racismo não existe, etc. Isso sem contar com as relativizações, deboches, piadas e ofensas que foram escritas aos montes. Ora, as pessoas ao invés de se solidarizarem a favor da causa diante do massacre que os negros sofrem neste país, preferem atacar covardemente a interlocutora e desqualificar o tema e o debate. Será que não basta todo o preconceito, discriminação, humilhação e exclusão que os negros sofrem neste país?
Esse show reacionário só serviu para mostrar o quão racistas nós somos, o quão racista é a nossa cultura e o quanto estamos longe de ser uma sociedade igualitária. Um exemplo emblemático disso foi do catador de recicláveis Rafael Braga que foi preso por portar uma garrafa de Pinho Sol. Rafael foi tratado como criminoso simplesmente por ser pobre, negro, excluído e morador de rua em uma sociedade elitista, racista e desigual.


Acho que vou precisar tirar novas férias deste Facebook, porque essa rede social transformou-se num espaço tomado por pessoas idiotas, preconceituosas e sem qualquer maturidade para o debate. Já o racismo precisa ser combatido incansavelmente para que possamos viver numa sociedade minimamente civilizada. Não podemos deixar de lutar e de acreditar num mundo mais justo para todos.


quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Até quando vamos continuar tomando porrada?


A gangue de sacripantas que está no poder não tem mais o que fazer para roubar o país e sacrificar os mais pobres. Já aumentaram o gás e os combustíveis até não poder mais, já tiraram direitos trabalhistas, querem extinguir a aposentadoria dos trabalhadores, estão destruindo a indústria naval, mutilando os investimentos em saúde, tecnologia e educação e, não menos escandaloso, estão entregando o nosso petróleo quase de graça para as multinacionais, dando-as, inclusive, benefícios fiscais após tomarem o nosso ouro negro. A entrega do pré-sal é o maior golpe contra o país, porque o nosso petróleo não é propriedade de Mishell Temer para que ele possa entregá-lo livremente às multinacionais. Isso é um crime de lesa-pátria. Outro escândalo é a venda da Eletrobrás, porque essa privatização coloca a produção da nossa energia nas mãos dos estrangeiros.


A direita – através da mídia corporativa e de seus satélites na internet – mente para a população descaradamente dizendo que as privatizações são boas, que as reformas golpistas são necessárias e que há um "rombo" na previdência que deve ser pago pelo trabalhador. Essas mentiras servem para esconder a maior transferência de renda da história da humanidade que sai do bolso dos trabalhadores para os cofres dos rentistas. Aliás, não por acaso foram justamente as elites rentistas, as multinacionais e os corruptos que apoiaram o Golpe de 2016. E aí a direita vem dizer que o problema é Cuba, é a Venezuela, é a Coreia do Norte, enquanto somos roubados, alienados e temos que pagar sozinhos toda a conta dessa corrupção.

Até quando vamos continuar tomando porrada?


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Palocci e sua delação mirabolante


As denúncias de Antônio Palocci contra Lula são tão toscas e estapafúrdias que viraram motivo de piada no mundo inteiro. Seguindo o embalo, veja a seguir, com exclusividade, as próximas denúncias de Palocci que vazaram e em breve estarão circulando pela internet:

Palocci diz que Lula recebeu milhões de dólares de Darth Vader em campanha para financiar a Estrela da Morte


Palocci diz que Lula recebeu as pirâmides do Egito como propina dos Anunnaki


Palocci diz que Hitler fundou o PT da Alemanha junto com Lula


Palocci diz que Lula recebeu o Palácio de Versalhes como propina de Napoleão Bonaparte


Palocci diz que Capitu traiu Bentinho com o Lula


Palocci diz que Lula encomendou o asteroide que matou os dinossauros


Palocci diz que Lula recebeu banho de purpurina de George Soros para implantar a ditadura gayzista na Via Láctea

Esqueci mais alguma?

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Liberte o louco que há dentro de você


Não existe ninguém normal no mundo, porque a doidice é um comportamento inerente a todo indivíduo normal. Posto isso, digo sem hesitar que somos, na verdade, um bando de doidos reprimidos que achamos que é normal aderir a essa loucura coletiva chamada de "normalidade". A normalidade nada mais é que uma imposição insana de um estereótipo de loucura socialmente aceitável. E aí que vivemos na ditadura da "normalidade". Ou melhor: na ditadura da loucura coletiva. Daí que seguimos normas, padrões e comportamentos que não refletem quem nós somos. Somos apenas atores interpretando papéis socialmente construídos, escondendo o nosso verdadeiro eu por trás de máscaras.
Agimos irracionalmente ao sufocar a nossa própria loucura, achando, equivocadamente, que a normalidade é o contrário da loucura. É preciso cometer a loucura de sair desse ciclo de maluquice ditatorial para que todos nós sejamos felizes com a nossa própria loucura ao invés da loucura socialmente imposta.
Porém, não é fácil ser um louco lúcido quando todo mundo faz parte de uma loucura inconsciente, burra e demente. A loucura coletiva é sedutora, confortável e contagiante – mas só a loucura pessoal é capaz de trazer autoconhecimento, felicidade e liberdade. Temos que aprender a pensar fora do sistema, a contestar as normas e a ver o mundo sob uma ótica crítica. Quem não for capaz de fazer isso, jamais será um louco lúcido.

Liberte o louco que há dentro de você.

Um exemplo de louco lúcido.

domingo, 10 de dezembro de 2017

A reforma da previdência é o remédio errado para a doença errada


Como hoje estou sem tempo para tratar de outros assuntos, vou deixar dois vídeos educativos tratando sobre a reforma da previdência. O tal "rombo" ou "deficit" não é causado pela falta de contribuintes, mas pelos desvios de dinheiro, pelas fraudes, pelos privilégios envolvidos no processo e pela sonegação. Essa reforma da previdência é possivelmente a mais absurda de todas as reformas golpistas trazidas por Temer e sua laia de corruptos. Não podemos ficar calados.



sábado, 9 de dezembro de 2017

Pode ter Golpe Militar, sim!


Eu conversei com várias pessoas de minha confiança sobre a possibilidade de um novo golpe militar e fiquei estarrecido com o que escutei. Um dos meus mentores me disse recentemente numa conversa pela web que o Golpe Militar é o último recurso que a alta burguesia possui para manter sua supremacia. Se o parlamentarismo não der certo, se nenhum candidato do mercado decolar e se Lula ou Ciro ameaçarem vencer as eleições para fazer mudanças no sistema, pode ter certeza que os militares tomarão o poder de assalto outra vez. Os militares – ao contrário do que adoradores de patos infláveis e os olavetes tresloucados pensam – não agem por conta própria ou por "clamor popular". Os militares são subordinados à alta burguesia nacional e à plutocracia internacional. Se a burguesia quiser, terá golpe militar, sim! Inclusive, a desculpa esfarrapada de combater a "ameaça comunista" agora virou a de "evitar o caos" e de "combater a corrupção". Quem antes era acusado de "comunista" agora será acusado de "corrupto". Mas o terror, a violência, os assassinatos, a tortura, a censura e o autoritarismo serão rigorosamente os mesmos de outrora.


Então é bom que todos fiquem atentos com o desenrolar dos fatos políticos em 2018, porque se a burguesia se sentir ameaçada, o Golpe Militar será inevitável. Os generais que falaram publicamente e impunemente de "intervenção militar" já deram o recado. Só estão esperando que algo ameace desfazer as reformas golpistas que eles entrarão em ação com tanques, fuzis e violência para implantar mais uma longa ditadura. A burguesia já partiu para o tudo ou nada empurrada por mais uma crise no capitalismo. Deram golpes em Honduras, Paraguai, Brasil e estão tentando desestabilizar a Venezuela. E agora que começaram o ataque contra a democracia, não há mais como voltar atrás. A alta burguesia declarou guerra ao resto do país.
Por isso, é preciso haver uma grande mobilização popular contra um possível Golpe militar e partir para as ruas em defesa da democracia como ocorreu na Turquia num caso de tentativa de golpe. O golpe militar na Turquia foi desmontado pela própria população graças à mobilização nas ruas. E isso também precisa ser feito caso tentem o mesmo por aqui. Do contrário, serão pelo menos mais 20 anos de uma nova ditadura militar. E isso não pode mais ser tolerado na história deste país.

Os coxinhas podem até dizer com euforia que o Golpe militar será maravilhoso, que será nacionalista, que vai tocar o terror contra os "esquerdopatas", que vai "acabar" com a corrupção, etc. Mas eles também irão sofrer com esse golpe, porque a internet inteira será censurada, todo mundo vai viver sob o clima constante de medo e vigilância, liberdade individuais serão suprimidas e mesmo um coxinha desse pode ser mandado para um DOI-CODI caso alguém os acuse sem provas de "subversão".
Portanto, é preciso tomar cuidado e se preparar para defender a democracia.

Ditadura NUNCA MAIS!

Única resposta possível a um golpe militar fascista

PS: É óbvio que há uma revolta legítima da maior parte da população contra o atual governo, mas em hipótese alguma golpes de Estado são soluções para isso. A solução para isso é o respeito à democracia e às vozes das urnas.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

O Brasil tem a direita mais troglodita do mundo


Diferentemente da direita europeia, que é mais civilizada, a direita brasileira é formada em sua maioria por um bando de apedeutas completamente desconexos com a realidade. Fruto de uma mídia burguesa parcial, de um ensino que não estimula o pensamento crítico e de uma sociedade historicamente desigual e elitista, essa direita tem crescido cada vez mais.

Existem basicamente três direitas no Brasil. A primeira delas e a mais antiga de todas é a direita reacionária. Essa é aquela direita fascista e conspiranoica que quer a volta da ditadura militar, que é falsa moralista e que é contra todo e qualquer avanço social por ser cristã fundamentalista. Os integrantes dessa direita invariavelmente são idólatras do astrólogo de extrema direita Olavo de Carvalho e consideram Bolsonaro uma espécie de Messias. O segundo tipo de direita é a neoliberal. Essa até defende liberdades individuais, mas carece de empatia por apoiar o massacre total da burguesia contra os trabalhadores. Essa direita é a apoiadora número um das reformas ultraliberais colocadas em prática por Michel Temer e aplaude de pé todo o entreguismo e privataria criminosa das nossas estatais. Já o terceiro tipo de direita é a anarcocapitalista. Essa direita vive no mundo da fantasia, cega pela utopia de que o capitalismo pode sobreviver sem o "Estado malvadão". Os ancaps são aqueles que acham super normal o comércio de bebês e a escravidão por dívidas. Eles vivem num mundo onde o mercado é uma espécie de entidade sagrada na Terra.


Enquanto a direita europeia respeita a escolha das urnas, respeita o funcionalismo público, oferece serviços públicos de qualidade e tem um mínimo de patriotismo, a nossa é essa podreira tóxica impossível de ser reciclada. Como bem disse o ator Pedro Cardoso (que mora há alguns anos em Portugal), "a direita europeia se parece muito com esquerda brasileira". Estamos décadas de atraso atrás da Europa e não há nenhuma perspectiva de mudança nas próximas gerações. E ainda há quem culpe a esquerda pelo Brasil estar na latrina que está....

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Vem aí o golpe do parlamentarismo


Diante da incapacidade de deter o crescimento de Lula nas pesquisas e de produzir candidatos viáveis, o que tem restado como solução desesperada para a elite tem sido o parlamentarismo, ou melhor: o 'semiparlamentarismo'. Apesar do parlamentarismo ter sido amplamente rejeitado pela população no plebiscito feito em 1993, os políticos corruptos e a direita golpista estão se articulando para tentar impor um parlamentarismo disfarçado. Esse parlamentarismo serviria tanto para salvar Michel Temer quanto para manter os planos de governo da direita de pé por décadas. E isso, claro, não passa de mais um Golpe contra a população. Aliás, é interessante ver como a direita está desesperada, porque já se fala abertamente em golpe militar, parlamentarismo e até mesmo no cancelamento das eleições de 2018. As saídas da direita para 2018 não são mais democráticas. Isso acende um sinal vermelho para que todos estejam alertas para defender com unhas e dentes a democracia e as eleições diretas.

O semiparlamentarismo
O golpe do parlamentarismo não pode ser dado de forma abrupta e descarada para não ser rejeitado pela população. O mais provável é que os três poderes se unam para deformar o presidencialismo através de um grande acordo que transfira paulatinamente os poderes do presidente da república para o de um primeiro ministro eleito pelo congresso corrupto. O presidente não seria capaz de tomar nenhuma medida no poder e serviria apenas como figurante do processo. O presidente teria a mesma importância política que a rainha da Inglaterra, ou seja: seria uma figura meramente diplomática que não possuiria qualquer poder político. A ideia é mais ou menos essa: pode ganhar a eleição, mas não pode governar. Assim sendo, as eleições de 2018 seriam apenas uma fraude, uma farsa, para as pessoas acreditarem que ainda há um presidente governando o Brasil.

Partidos que estão a favor do povo e contra o sistema

A importância de saber votar para o poder legislativo
Se o povo votasse para o legislativo (deputados e senadores) com a mesma coerência com que vota para o poder executivo, não teríamos sofrido o Golpe em 2016. O povo, a duras penas, aprendeu a votar para o poder executivo. Isso porque ao votar para presidente e governador, as pessoas olham o partido, as propostas e o plano de governo do candidato. Mas para o legislativo, infelizmente, a maioria das pessoas ainda vota no mais bonitinho, no mais simpático, no que tem o jingle de campanha mais divertido, no que faz palhaçada, no que promete arrumar uma vaga de emprego, no amigo, no pastor, no professor, no cara que deu um par sapatos, etc.
Daí que, por conta dessa falta de bom senso ao votar para o legislativo, o nosso parlamento é tomado por ruralistas, fanáticos religiosos, corruptos, servos do mercado e oportunistas de todo tipo. Por isso é preciso ver o que cada candidato defende, o partido ao qual ele pertence e o seu histórico. Na dúvida, é sempre bom votar em siglas progressistas como PT, PCdoB, PDT, PCO ou PSOL. Também é interessante votar em mulheres e negros que são minoria na nossa política para melhorar a nossa representatividade. Lembre-se que ou o deputado está do lado dos trabalhadores, ou está do lado da elite burguesa, não tem meio termo. E quem está do lado da elite nunca está do lado do povo. Devemos votar em ideias e não em políticos.
Com um congresso de maioria nacionalista e progressista, teríamos reforma política, reforma agrária, reforma tributária, fim do financiamento privado ilimitado de campanha, reforma na educação, auditoria da dívida pública e regulação da mídia. O único jeito de se reverter todas essas reformas golpistas e ter um governo lutando ao lado da população ao invés dos muitos ricos é votando direito para o legislativo.

O Brasil precisa de mais mulheres politizadas no poder

Portanto, volto a afirmar: vote em deputad@s e senador@s dos partidos que defendem os interesses da população para que não sejamos governados por um Temer ou Aécio até o fim dos tempos.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Por que a direita cresceu tanto no país?


Muitas pessoas se questionam como um sujeito tão simplista como Jair Bolsonaro pode estar recebendo tantas intenções de voto num país profundamente desigual como o Brasil. E eu respondo direito: porque Bolsonaro traz em seu discurso tudo aquilo que o povo quer ouvir: soluções fáceis para problemas complexos. E, sim, esse discurso é extremamente atraente em um país onde a esquerda se omite e briga consigo mesma ao invés de se unir para alcançar um ideal em comum: a justiça social para todos.


Hoje, os principais problemas que assolam o país são, primeiro, o desemprego, que deixa as pessoas em situação desesperadora por falta de renda. Segundo, a violência, que têm tirado as vidas dos nossos entes queridos e nos colocado como reféns do medo. A violência, inclusive, dá a sensação de que os bandidos podem mais que as pessoas honestas, levando a crer que o crime compensa. E terceiro, a corrupção, porque o cidadão que sofre para pagar seus impostos em dia vê o seu dinheiro sendo usado para benefício pessoal de uma cambada de corruptos. Ou seja, em uma sociedade lotada de pessoas assustadas, desempregadas e indignadas, o que resta é apoiar candidatos que trazem soluções mágicas. Há um messianismo impregnado no inconsciente coletivo de que há um salvador da pátria que irá nos livrar de todos esses problemas. E como a maior parte da sociedade é conservadora e possui valores alicerçados no status quo do sistema vigente, que é o capitalismo, o que resta no momento são os candidatos de direita. Bolsonaro surge como uma materialização dessa insatisfação popular. Quando Bolsonaro faz discursos duros contra os bandidos, quando ele bate no peito para dizer que é honesto, quando ele se posiciona contra o "politicamente correto" e quando ele reafirma valores que imperam no Brasil desde os tempos coloniais, há a identificação quase instantânea de boa parte do eleitorado com ele.
O grosso da população não está interessado em socialismo, ou em revoluções, ou mesmo em soluções certeiras de longo prazo apresentadas pela esquerda. O que o grosso da população quer são soluções imediatas que, apesar de serem demagógicas e inócuas, seduzem muita gente. As pessoas querem alívio imediato, mesmo que este não resolva os nossos problemas permanentemente ou que os agrave ainda mais no futuro.

Sim, ele pode ser presidente

O que a esquerda precisa entender é que enquanto não forem apresentadas para a população soluções convincentes com relação aos problemas do desemprego, da violência e da corrupção, a direita irá continuar a ter uma fatia generosa dos votos. A esquerda precisa resgatar a ideia do sonho do empreendimento, do aumento do poder de compra das classes mais baixas e ter a audácia de se reinventar para ter a maioria da população representada no poder legislativo. A direita só cresce quando a esquerda cede espaço no campo político e ideológico.

Será que é realmente disso que nós precisamos?

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

O Brasil precisa saber sobre as denúncias de Tacla Duran


O silêncio da mídia e da justiça sobre as declarações extraordinárias do advogado Tacla Duran mostra que o caso é tratado pelo sistema como algo a ser escondido e jogado para debaixo do tapete. É possível, sim, que Duran esteja mentindo em suas alegações feitas à CPI, mas como ele não foi noticiado nem para ser refutado, é de se suspeitar que tenha muito caroço nesse angu. Com esse gesto de omissão há, no mínimo, uma cumplicidade velada entre a Lava Jato e a grande imprensa corporativa. Tacla Duran não apenas falou tudo que sabia em detalhes como também trouxe provas e prints periciados do que disse. E, mesmo assim, o silêncio sepulcral da mídia corporativa sobre o caso continua, deixando no ar a sensação de que a Operação Lava Jato pode ter tomado o seu primeiro grande golpe. E o que vai acontecer agora com o futuro da Lava Jato? Deltan Dallagnol já deu a dica: "2018 será o ano da batalha final da Lava Jato". Pois é. Quem viver, verá.

A seguir, deixo dois vídeos esclarecedores sobre o caso:



segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

O exército russo é o mais divertido do mundo


O exército russo tem uma história muito vasta de conquistas e batalhas épicas, mas nada se compara com a habilidade musical e coreógrafa dos soldados e policiais da Terra de Putin. Os vídeos abaixo mostram que se o exército russo perde para o dos EUA em poderio bélico, ao menos ganha disparado em matéria de simpatia descontração. Saca só:










E como bônus, o exército russo tocando Lady Gaga e Gangnam Style:

domingo, 3 de dezembro de 2017

O que deu de errado com o Brasil?


Tenho visto, de uns anos para cá, o surgimento de alguns pensamentos contraditórios que jamais seriam admissíveis de se imaginar no Brasil há cerca de uma década atrás. Estão dizendo, por exemplo, que o fim dos direitos trabalhistas é bom para o trabalhador; que o fim dos direitos humanos é bom para os humanos; que o fim dos direitos dos animais é bom para os animais; que o machismo é bom para as mulheres; que o racismo é bom para os negros; que a homofobia é boa para os homossexuais; que o serviço público gratuito é ruim para os mais pobres; que entregar as nossas riquezas é um ato de patriotismo e que, ainda por cima, temos que clamar por uma "intervenção militar democrática". Esses raciocínios bizarros e paradoxais estão, infelizmente, se multiplicando mais rápido que a nossa capacidade de combatê-los. A dura verdade é que com esses pensamentos estrambólicos, torpes e estabanados, o Brasil se distancia cada vez mais das nações desenvolvidas e vai na contramão da evolução do resto do mundo. Daí eu me pergunto: o que deu de errado com o Brasil?

Tudo dentro da normalidade.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Fetiche por ditadura é doença psiquiátrica


O Brasil é mesmo um país bizarro. É um dos poucos países do mundo onde parte da sua população quer militares no poder através de uma ditadura. Não entra na minha cabeça que alguém prefira perder o direito ao voto em troca de autoritarismo e opressão. Onde já se viu algum país civilizado no mundo querer militares no poder? Vai ver se lá na Europa ou nos EUA as pessoas cogitam a possibilidade de ter milicos no poder. A função dos militares é de defesa – e não política. Colocar militares no poder é, inclusive, anticonstitucional. Além disso, os militares também são corruptos, porque a corrupção é um mal endêmico no Brasil. É preciso ser muito tapado para achar que os militares irão "eliminar" a corrupção do país. Isso é um delírio escapista de quem não conhece como o mundo real funciona. As pessoas que pedem por intervenção militar precisam ser estudas em laboratório para saber qual parte do cérebro delas parou de funcionar. Militares não são solução para porcaria nenhuma. A solução é aprender a votar direito e respeitar a democracia.

Não gostou? Então vai para a Coreia do Norte que lá tem uma ditadura sob medida para você.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Tacla Duran e o silêncio da mídia burguesa


O depoimento bomba do ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran feito na CPMI da JBS não teve um segundo sequer de atenção no Jornal Nacional e foi citado de maneira quase invisível pela Folha. Entre outras denúncias graves, Tacla Duran afirmou por videoconferência, nesta quinta-feira passada (30 de novembro), que recebeu uma lista de políticos para denunciar e que o advogado Carlos Zucolotto, padrinho de casamento do juiz Sergio Moro, o ofereceu um desconto de US$ 10 milhões na multa que ele pagaria à Justiça, desde que fosse fechado um acordo para que os US$ 5 milhões do valor final fossem pagos "por fora". Em outro momento do depoimento, em resposta aos questionamentos do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), ele disse que Zucolotto "confirmou que tinha" proximidade com a força-tarefa da Lava Jato. Ou seja: segundo Duran, há uma indústria da delação com claro objetivo político. Isso mostra apenas o caráter imoral e golpista da Lava Jato.


Se não fosse pela mídia alternativa e pelos blogs "sujos", ninguém estaria sabendo do depoimento bombástico de Tacla Duran. Isso mostra apenas que a grande mídia burguesa – além de ser extremamente tendenciosa para os interesses das grandes corporações – omite informações importantes para seus leitores, fazendo-os de idiotas. É um escárnio total o silêncio dos grandes jornais sobre este caso. Mas enfim, o que esperar de uma emissora como a Globo que além de estar envolvida nos escândalos de propina da FIFA, ainda vazou ilegalmente (e com claras intenções golpistas) um áudio gravado (também ilegalmente) de uma presidenta da república? É como dizia Roberto Marinho: "o importante não é o que noticiamos, mas o que deixamos de noticiar".

Regulação e democratização da mídia JÁ!


quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Os escudos mais engraçados do futebol


Para trazer um pouco mais de alegria para este bloguinho, vou deixar a seguir 12 escudos engraçadíssimos que achei na web de times amadores que nunca imaginei que pudessem existir. Saca só o nível comédia:

Grupo Desportivo dos Cem Paus - Porto - Portugal

Oeste Rã Osasco SP

Sapo Nu Futebol Clube Recife PE

Bigode Grosso Futebol e Samba São Paulo SP

Coração Cansado Futebol Clube – Rio de Janeiro – RJ

Alcoólatras Futebol e Cachaça – Osasco – SP

Transão Futebol e Bohemia – Rio de Janeiro – RJ

Baile de Monique – Rio de Janeiro – RJ

Peguei Sua Irmã FC – Niterói – RJ

Bar Sem Lona – Rio de Janeiro – RJ

Inter de Limão – Rio de Janeiro – RJ

Barra Leverkusen – Rio de Janeiro – RJ

Para ver mais escudos engraçados:
Verminosos por Futebol
Designer cria escudos por encomenda